Buscar
  • Bruno Crispim

12 dicas rápidas para você escrever melhor



4 dicas básicas

B1) Leitura: todo bom escritor é um leitor voraz. Leia muitos livros. Leia livros diferentes. Livros de sua preferência e livros que você não vai gostar. Leia clássicos de todos os lugares e épocas, junto com bestsellers contemporâneos. Leia ficção e não-ficção. Poesia, crônica, contos e romances. Leia de tudo. B2) Prática: só escrevendo você vai aprender a escrever bem. Não é à toa que cursos de escrita se chamam “oficinas”. Faça errado, repita, se aprimore. Pratique sempre e não pare quando suspeitar que escreve bem. B3) Estudo: aproveite as experiências e técnicas de outros artistas para acelerar seu aprendizado. Cada um que veio antes de você teve uma infinidade de reflexões, erros e acertos. Aproveite cada um deles. B4) Reescrita: nenhum texto é bom de primeira. Essa é só uma versão de descoberta. Ele precisa ser esculpido com muita reescrita. Por isso, entenda desde agora que a reescrita faz parte do processo de escrita, não é um retrabalho.

4 dicas intermediárias

I1) Planejamento: planejar diminui o risco do projeto - mas deve ser usado com parcimônia. Não dá para ficar preso nele para sempre (alô escritores de fantasia e ficção científica). O mesmo vale para a pesquisa. O foco deve ser em colocar a história no papel, em escrever. O resto é resto. I2) Rotina: se organize para achar um momento para a escrita. Na melhor das hipóteses, escrever deveria ser uma rotina diária. Mas se você é como eu e não consegue escrever todo dia – nem por um decreto – separe um mês do ano só para a escrita. E eu aconselho Abril – ainda dá tempo ;) I3) Foco: ao começar uma história, termine. Ao terminar um capítulo, siga para o próximo. Eu sei que você vai ter uma ideia melhor assim que começar a escrever essa. E que você pode melhorar – e muito – o primeiro capítulo. Mesmo assim, continue. Siga em frente até o final. Caso contrário, você vai ficar preso no eterno começar e nunca terminar. I4) Escolha: até terminar o 1º livro, escreva a história você que quer escrever. Só depois pense no mercado. Se quiser escrever fantasia, escreva fantasia. Se quiser escrever romance, siga com o romance. O mercado editorial é muito volátil e você ainda não tem nem experiência, nem velocidade, nem acesso à insights para saber o que mercado vai querer. Termine o seu livro e depois trabalhe para encaixar ele no hype do momento.



4 dicas avançadas

A1) Cartões: use os cartões de cena para planejar a sua história. Eles são uma ferramenta simples, recorte um papel A4 em 4 e descreva uma cena em cada um. Você verá que uma cena puxa a outra e o enredo vai se preenchendo. Depois, parta para o storyline – que é o esqueleto da história. Essa é uma estrutura rápida e eficiente para organização e planejamento da trama. A2) Em frente: não caia na armadilha dos 3 primeiros capítulos. Você vai escrever o primeiro e vai reescrever. Depois escreve o segundo e vai reescrever os dois. Quando chega no terceiro, vai querer recomeçar. Não. Escreva o primeiro e siga em frente. Então o segundo e o terceiro e siga em frente. Depois você conserta. Não vai faltar é reescrita para isso. A3) Versões: toda primeira versão é muito ruim. E Hemingway é mais enfático ao dizer que é necessariamente uma bosta. Então, aceite essa condição e siga em frente para terminar logo. A reescrita é a chave para a qualidade. Mas, antes, você precisa descobrir o seu texto. A4) Revisão: todo texto precisa de uma leitura crítica e de uma revisão profissional. Não publique um livro que não foi trabalhado por esses profissionais. Não se queime com os seus leitores.



E eu quero te fazer um convite!


Agora em abril eu vou lançar o meu novo livro.


Kaito: reze por uma boa morte é fantasia pós-apocalíptica que se passa em Tóquio dos dias atuais.


O mundo acaba e todas as pessoas que já passaram pela Terra voltam a vida (100 bilhões de pessoas). Inicialmente, essas pessoas são normais, exceto pela pele azulada. mas ao matar alguém eles ficam mais fortes e evoluem em monstros.


Kaito é o protagonista e ele é enviado para o Japão a contragosto. Poucos dias depois, o mundo acaba e ele fica desesperado para arranjar uma forma de voltar ao Brasil para salvar a garota por quem está apaixonado.


Mas para isso ele precisa ficar forte - e só dá para ficar forte ao morrer e se transformar em um azul.


Se você gostou da trama e quer conhecer um pouco mais, eu te convido a receber os primeiros capítulos de graça!


É só clicar aqui, se cadastrar e receber esse mimo!


Espero que você goste! :)


36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo